26.11.08

clip

Foto de Guy Sargent

Sobre o meu colo repousa
quase pluma
sua presença-presente

E a lembrança desse ardor
já quase antigo

desfia
desnuda
desperta

temas que nem têm nome
ou forma

Mas andam comigo
suspensos

Em franca vizinhança

6 comentários:

Fernanda Alves disse...

primeira vez que visito teu blog e com certeza visitarei mais vezes=)

quanto sentimento nesse poema!!!
encantador=)

espero que goste do meu blog=)

esdras/AURÉLIO disse...

esse blog eh a concretização de que o subjetivo tbm comunica. a falta de palavras diz muito. o texto limpo se torna potente. quisera eu escrever tão bem. aliás, quero eu. apesar do meu blog ser um reduto de devaneios, mas enfim, tudo é uma questão matemática. bjos

Anônimo disse...

passei por aqui para mandar um beijo para vc. E claramente encontrei as magias dos significantes.

bjos,
Clau

Rebecca P. disse...

Obrigada, Fernanda!
Vou lá te visitar em breve!
Bjos!

Esdras,
Acho que ando muito subjetiva mesmo... esse espaço tem sido mesmo um reduto de devaneios... rsrsrs!

Clau,
Aceito o beijo e o elogio. Ando precisada de ambos... ; )

Tainah disse...

Rebecca p de poeta!

lindo!

Rebecca P. disse...

brigada, tainah!
adoro quando me chamam poeta... rsrsrsrs!