28.1.08

É isso aí...

O amor é feito de quedas e sustos, de espanto e de silêncios, de trajetórias estranhas e fomes diversas.

O amor é feito de cobre. Dura muito, mas muda de cor com o tempo. O amor é feito de pedras aladas, de tristezas ocultas, de sílabas desconexas.

O amor é feito de escolhas. Mas algumas dessas escolhas são fatais. Ou fatídicas.

O amor às vezes não existe. É feito rio correndo: tem suavidade e orgulho, mas carrega areia e dejetos.

O amor também é feito de vento e de geografias. De lutas e reentrâncias. O amor é feito de sede.

E de febres.

15 comentários:

Paulo André disse...

arrasa rebequinha!!!

juarez disse...

O amor é escavação dura, penosa, com sutilezas fosséicas descobertas em susto. O amor não pode ser medido em temporais, pois a loucura dos ventos ofusca sua realeza.
Beijos!

Rebs disse...

Paulo e Ju,

Não sei o que seria desse blog se não fosse vcs...

Bjos queridos!

R.

garimpo de estilo disse...

oi Rebecca
te achei lá no blog da Cris!!!
Veja que coincidência...
Anos depois de nossa Escola de Arquitetura...
Como vc está??
Passa lá no meu blog depois.
um grande beijo e td de bom!!!
Ludimila

Paulo André disse...

o sentimento, quanto mais profundo, mais pobre é na aparência e mais rico no fundo. não de ornamentos vãos e frívola aparência se orgulha, mas da sua própria essência. poder contar seu ouro é sinal de pobreza. e o meu amor chegou a tal riqueza, que nem pela metade o contarei agora.
W Shakespeare

Tainah disse...

saber desa febre e dessa sede...

Ana disse...

É realmente "isso aí"!

Gostei muuuito do teu blog, das tuas reflexões, dos teus escritos!

(Cheguei aqui por um link na Martina.)

Glauce disse...

Rebs,
Dê uma lida na última postagem do Carpinejar (o link tá na minha página), onde ele também escreve sobre o amor.
Beijinhos

Rebs disse...

Paulo!

Arrasando no Bardo, hein?!

Essas palavras me comovem tanto...

Bjos!

Glauce disse...

Ah, é?
Defendendo Clarice Lispector?!
Ulaláá....

Janine Avelar disse...

Oi Rebs,
bem que vi que vc andava sumidinha... some nao...
adoooro passar por "Umas e Outras"...
Beijim e saudades!

Janine Avelar disse...

Oi Rebs,
bem que vi que vc andava sumidinha... some nao...
adoooro passar por "Umas e Outras"...
Beijim e saudades!

Denise disse...

Oi Rebecca,
Passei para dar uma espiadinha no seu blog e adorei "É isso aí"...ah, achei bárbaro o Women's Space, taí um blog de bom gosto!
Abraço,
Denise.

marcela disse...

engraçado você falar de amor.
tenho pensado tanto nisso ultimamente.

e só posso concordar. são quedas e sustos e escolhas e movimento e sede.
e febre.

e eu que já achei que toda essa história de amor fosse superestimada demais pra mim.

e essa internet, hein?
quando a gente escuta que ela aproxima pessoas, não acredita.
mas cá estou, lendo coisas deliciosas de alguém que não conheço. isso é bom de um jeito bom.

beijos

e se te conforta: nunca terminei crime e castigo também. e olha que ja tentei umas 4 vezes.

beijos

crys disse...

Ei amiga,Vc sabe que falou de amor ,falou comigo né...rs
Adorei e concordo com cada palavra,pois sinto, e vivo "O AMOR". Bjos Amamos vc. "É ISSO AI" Sálua e Xu