28.2.08

Aí tem coisa.

Tem coisa que eu não sei.
Tem coisa que eu nem des-confio.
Tem coisa que eu só sei de ouvir dizer.
Tem coisa que eu não quero nem saber.

As coisas agitam o mundo.

Tem coisa que eu não vi.
Tem coisa que eu nem des-pedi.
Tem coisa que eu só sei de ouvir falar.
Tem coisa que eu não quero imaginar.

As coisas habitam o mundo.

Tem coisa que eu não fui.
Tem coisa que eu nem des-menti.
Tem coisa que eu só sei porque vivi.
Tem coisa que eu não quero repetir.

As coisas espantam o mundo.


(Para Gil... nosso ministro da poesia)

Nenhum comentário: