2.12.08

Soleira

Sentada à beira do sol, como a beira de um riacho, a menina mergulha as pernas na poça escaldante de luz. O resto do corpo esfria na sombra, refrescado em repouso de paz.
Do lado de fora, a cidade passa por ela, em lenta progressão anti-cinematográfica. Paquidérmica e grave, escorre em sua modorra de verão. Do lado de dentro, a casa descansa refrigerada. Telhas de barro e louça enxuta.
Quem vê, pensa que está tudo parado. Mas não está.
Na porta, o polígono luminoso avança pelas pernas da menina, subindo aos poucos em seu erotismo delicado. Os pés já fervem sobre o cimento, joelhos e coxas vão mergulhando devagar na piscina de calor.
A essa implacável arremetida da natureza, ela se expande. Cada vez mais lânguida. O corpo amolecido de amor. A febre cada vez mais urgente, ávida, úmida.
Entregue.
Por fim, já quase exangue, a pele iluminada tem sede - e insiste em fazer sofrer a menina. O suor aumenta seu trabalho, refresca os dedos, o pescoço, a fronte. Os olhos.
É tarde, é tarde, é tarde. Um resto de pensamento se aproveita. A menina reage sôfrega, estica o corpo, sacode os cabelos, o excesso de ardor.
E desaparece na neblina sonora do almoço.
É hora de continuar.

9 comentários:

esdras/AURÉLIO disse...

texto de um erotismo lingüístico. de uma forma meiga. uma menina pintada com pinceladas sedutoras. talvez seja o texto, ou a música que estou ouvindo. seja a música, os infinitos trabalhos de arquitetura que estou fazendo ou o calor que se propaga na noite de 2 de dezembro de Ipatinga. O universo conspira. A cidade parece nos convidar a dançar. Ritmos longos, contínuos... devaneios de uma mente cansada parabenizando um post delicado.

eu, borboleta disse...

lindo!

Rebecca P. disse...

Esdras e Borboleta, obrigada!

natu disse...

Oi! Como vai? Eu estou feliz porque já terminei meu curso de Portugués (nota final: 9), mas acho que vou extranhá-lo, gostava muito dele.
Muitos beijos pra você, espero estar por lá em Janeiro :)

TiSu disse...

Adorei, Rebs!
Gostoso demais de ler...

escalando sonhos impossiveis disse...

amo tudo o que escreve! o almas esta indo devagarinho. beijossss mil e tenho uma amiga que adora seus textos e quer te conhecer..eu disse que promoveria esse encontro!

Estúdio11 disse...

adoro seus textos. seu modo simples e provocante. dê uma olhada no blog novo criado. opine[...]


bjo rebeca(s)

Anônimo disse...

é difícil escrever coisas bonitas para que sabe fazer poesia.

clau

Rebecca P. disse...

Natu, que sucesso, hein?! Parabéns!
E se vier mesmo em janeiro, faça contato!

Su, obrigada! Saudades de você...

Escalando sonhos impossíveis, vamos promover esse encontro sim. Com certeza! E boa sorte com o Almas... vou mais lá agora, que estou de férias e com a alma renovada para a poesia.

Estúdio 11, obrigada pela força! Vou dar um pulinho no seu blog tb. Com certeza.

E Clau, bonito foi isso que vc disse... ; )