19.9.07

Cotidiano

Seu sorriso, tímido presente,
memória de tardes febris.

Filme novo,
bilhetes guardados,
taças de sede e reverberações.

Seus olhos, franco sorriso,
memória de noites sem fim.

Uma dentro da outra,
todas acesas,
luzes, notas, telas, violões.

Sua boca, doce violência,
memória de dias assim.

Pele e vidro,
sol e areia,
texto,
carne,
iluminações.

2 comentários:

Vivi disse...

Lindo, lindo!

Ferds disse...

Olhaaaa! Eu não sabia que vc tinha esse lado poeta... Achei absolutamente LINDO!!! Ah" Como eu amo poesias!!! bjsss